A palavra caverna tem origem latina, cavus e significa qualquer cavidade natural em rocha com dimensões que permita que os seres humanos tenham acesso.

Ela ainda tem vários tipos, com formas e comprimentos inusitados.

A ciência que estuda as cavernas é a espeleologia, que se debruça em entender a sua origem, suas composições, seu passado como habitação, seu bioma, seus recursos hídricos e climáticos e promover a sua preservação.

Sim, como é um ecossistema único, as cavernas correm sérios ricos de se extinguirem. As cavernas, no Brasil, ainda são estranhas desconhecidas.

Isso porque há inúmeras que não foram totalmente exploradas e há aquelas que nem foram descobertas. Contudo, esse tipo de condição rochosa abriga um ecossistema único, sofrendo constantemente com a exploração humana.

As cavernas em SP ? história de milhões de anos em forma de rocha

Entre galerias, tocas e abismos, a caverna tem seu lugar garantido no imaginário e encantamento do ser humano. Elas já foram a morada do homem ancestral, e, hoje, esperam para serem redescobertas.

At the estado de São Paulo há muitas cavernas espalhadas em diversos municípios. Mas, o principal centro de cavernas está no Parque Estadual Turístico do Alto do Ribeira ? PETAR, entre os Estados de São Paulo e Paraná.

Esse território é considerado pela UNESCO patrimônio natural da humanidade devido ao conjunto ambiental e cultural.

São labirintos, estalactites e estalagmites, com riachos e verdadeiros rios prontos para serem visitados pelos viajantes.

Vamos conhecer o que o mundo subterrâneo tem a nos oferecer?

Nucleo da Casa da Pedra

Caverna do Diabo ? harmonia da forma e da natureza

A Caverna do Diabo causa estranheza com seu nome, contudo o seu interior nos remete a mais interna contemplação com sua estrutura que se assemelha a uma catedral barroca.

O seu verdadeiro nome, no entanto, é Gruta da Tapagem. Ela se encontra na cidade de Eldorado, no Parque Estadual da Caverna do Diabo, dentro do PETAR.

A sua vida subterrânea é de aproximadamente de 8262 metros, contudo apenas 700 metros são permitidos para a visitação, é considerada ainda a maior caverna do estado de São Paulo e a mais famosa do Brasil.

A sua descoberta foi recente, há uns 50 anos, em 1969, e sua existência gerou várias lendas. A caverna dispõe de um sistema de iluminação, escadas, passarelas e corrimãos para fazer o passeio melhor possível.

A visitação é disponível de terça a sábado das 8 horas às 17 horas ou até a lotação máxima ser alcançada. O que impressiona quem vai conhecer a Caverna do Diabo é a sua dimensão.

A entrada está a 150 metros de altitudes, seus salões são formados por curiosas estalactites, estalagmites, cortinas de pedras e cascatas de calcita contribuem para promover um cenário incrível e inesquecível.

A beleza do lugar está também na natureza do lado de fora. A Caverna do Diabo é cercada por Mata Atlântica e espécies de animais ameaçados de extinção.

Recentemente, foi descoberto uma espécie nova de primata, da família do Mico-Leão.

Núcleo da Casa da Pedra

Este núcleo é considerado a caverna com o maior pórtico do mundo, com 216 metros de altura, segundo o Guiness Book.

Contudo, a visitação pelo interior da caverna ainda não é permitido até que seja implantada Plano de Manejo Espeleológico do PETAR.

Mas, para a nossa alegria, há passeios de trilha até seu pórtico, que só por ele já é um espetáculo e tanto.

Há inúmeros atrativos naturais, como a Mata Atlântica e incríveis aspectos históricos culturais da época da exploração garimpeira.

Núcleo Santana

Das cavernas do PETAR, a maior caverna é o Núcleo Santana, na cidade de Iporanga, também localizado no Vale do Ribeira.

A Caverna é um convite petrificado para entender os milhões de anos responsáveis pela construção desse tipo de edificação rochosa e como a Terra é conhecida hoje em dia.

O que mais encanta no Núcleo Santana são as formações minerais que adornam os salões da caverna ? os espeleotemas e as 200 cavernas que formam juntas um complexo cavernoso.

Dentre elas está a Caverna do Morro Preto que oferece uma visão esplêndida da sua entrada ? uma verdadeira forma de contemplação do poder da natureza.

O Núcleo Santana possui 5400 metros de profundidade, segundo a Sociedade Brasileira de Espeleologia ? SBE. Contudo, como ocorre na Caverna do Diabo, apenas uma parte pode ser visitada.

O percurso pelo interior da caverna leva em torno de 2 horas, sendo acompanhada por um guia.

Durante o passeio, o visitante poderá deslumbrar com as diversas formas existentes por lá, como a ?O Cavalo?, ?Asa de Anjo? e a ?Cabeça de Macaco?.

No fundo do galeria, encontra-se o ?Salão do Segredo? e a imagem do ?Cristo?. O percurso, os exploradores passam por cima de rios e fendas de 20 metros de profundidade. É uma aventura para se recordar por toda a vida.

Núcleo Ouro Grosso

Esse complexo cavernoso foi inaugurado em 1998 e teve como objetivo comemorar o aniversário de 40 anos do PETAR.

A infraestrutura do local revela o quão preocupados são com a pesquisa e com a educação ambiental, com sede para cursos e eventos, apoio receptivo com acomodações para escolas, sala de vivência e cozinha.

Mas a grande estrela é a caverna Ouro Grosso, formada por sequências de quedas d?águas, sendo necessário o uso de cordas para descer por elas.

O interessante dessa caverna são as poças de água profundas que fazem que o turista tenha uma experiência com o movimento das águas, mesmo no escuro.

É aberto à visitação apenas 200 metros de extensão cavernosa.

Outras cavernas em SP

1 – Caverna de Santana

É a segunda maior Caverna do estado de São Paulo e partindo de Iporanga são17 km em direção a Apiaí.

Fica localizada no Parque Estadual Turístico Alto do Ribeira mais conhecido como Petar. É considerado o Parque das Cavernas por ter muitas delas.

2- Caverna da Água Suja

Localizada no Petar é uma das mais impressionantes Cavernas e você encontrará pura adrenalina e uma cachoeira no seu interior de tirar o fôlego.

3 – Caverna do Morro Preto

Também localizada em Iporanga e faz parte do Petar e é uma Caverna que chama muito a atenção pelas fendas e abismos.

4 – Caverna do Couto

Também em Petar possui uma boca bem pequena na entrada e possui, 471 metros de extensão.

5 – Caverna da Casa de Pedra

Esta Caverna possui a maior boca de caverna do mundo e na entrada você terá um espetáculo imperdível com a linda piscina natural que se forma.

Caverna do Diabo ? harmonia da forma e da natureza

6 – Caverna Desmoronada

Para se chegar à Caverna Desmoronada é necessário um ótimo preparo físico porque você terá que fazer 5 horas de caminhada.

E você terá um visual magnífico já que a luz do sol proporciona uma cor avermelhada nos espeleotemas da caverna.

7 – Caverna Alambari de Baixo

Uma Caverna linda que proporcionará muitas aventuras e uma em especial é a travessia que se tem que fazer na montanha com água na altura do pescoço.

8 – Caverna Teminina

Uma das cavernas mais bonitas para se tirar foto por ter uma beleza bem exótica.

9 – Caverna da Laje Branca

É uma das mais impressionantes Cavernas do Petar e é de uma amplidão impressionante. Ela possui uma diversão a mais que é o rapel com 130 metros no portal da Caverna.

Estas são as Cavernas mais conhecidas e visitadas no Estado de São Paulo e que vocês podem programar para conhecer já que não são tão longe.

Por que vale a pena visitar as cavernas?

Muito mais do que a nossa vã filosofia pode supor sobre cavernas, visitar uma delas, é conhecer os milhões de anos da formação terrestre representados em minerais calcificados.

Com as visitas, reconfigura-se o velho imaginário que afirma que as cavernas são velhos buracos, os quais abrigam apenas escuridão e medo.

Em seu interior, o visitante pode conhecer as formações rochosas que enfeitam as paredes da caverna: cortinas, as colunas, os travertinos, as velas, os helictites, os chãos de estrelas, as patas de elefante e muito mais.